sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O último ano e o virar de uma página muito rasurada

Em Setembro de 2009, após uma TEC de 3 (muito bons) embriões, em que até se recorreu a uma "cola biológica" (permite a viabilidade do embrião durante mais 2 a 3 dias), surgiu novo negativo.
Durante este mês de Setembro de 2009 decidimos terminar as tentativas de conseguirmos ter um filho biológico. A decisão já tinha sido abordada, nesta altura foi tomada.
Em Outubro de 2009 aconselhei-me e escolhi um ginecologista para me começar a seguir, dado que nos últimos anos tinha andado a "saltitar" de uma instituição para outra com técnicas de PMA. Nesta altura a minha ideia era ser operada (retirar o útero e ovário esquerdo que restava). A endometriose continuava a avançar, a dar-me dores de morte, e o ovário tinha quistos localizados. O GO não pensava do mesmo modo que eu: 36 anos, depois da cirurgia, na menopausa, não poderia fazer terapêutica hormonal de substituição durante dois anos para poder atenuar os sintomas e efeitos. Então iria tentar que houvesse regressão das lesões com pílula contínua durante seis meses e depois reavaliaríamos a situação. Fiz citologia.
Em Maio de 2010, nova consulta: subida muito acentuada dos marcadores tumorais do ovário (Ca125), citologia com lesão infiltrativa de 1º grau, nada de regressão das lesões de endometriose, agravamento da sintomatologia, o GO não hesita em propor-me a cirurgia. Fiz biópsia do colo do útero, em que o resultado veio confirmar o resultado da citologia.
Nesta fase era eu que já não estava preparada para este passo.
Levei até Setembro de 2010 a "amadurecer" a proposta cirúrgica e, finalmente, resignei-me e aceitei.
Fui operada no dia 1 de Outubro de 2010, faz hoje uma semana.
A cirurgia decorreu conforme previsto e estou a recuperar sem complicações.
Emocionalmente ainda não encaixei a ideia de que "estou vazia", e não me sinto preparada para enfrentar a menopausa com 37 anos.
Vivo um dia de cada vez e tento ignorar a realidade.
Tenho medo do desconhecido...

10 comentários:

Dina disse...

Amiga um abraço forte e espero que recuperes rapidamente. Concerteza nao deve ser fácil encarar tudo isso ainda mais qdo se viveu uma infertilidade sem ter conseguido atingir o sonho. Mas mais importante e que cuides de ti. Tenho a certeza que serás capaz de vencer e de preencheres o vazio que tens dentro de ti com o amor daqueles que te rodeiam. Mas creio que haverá outras formas de realizares esse teu sonho de seres mãe. Que consigas recuperar e restruturar a tua mente e o teu coração traçando novos caminhos e novos objectivos.
Um beijo
dina

Maria Pereira disse...

Pelo menos correu tudo bem e estás a recuperar, isso é o mais importante. E vai ser mãe, vais sim, um filho do coração vai chegar mais cedo ou mais tarde e iluminar a vossa vida, acredita nisto, tens de te um pouco mais de paciência

Um beijinho grande e continuação das tuas melhoras

Anna72 disse...

Bem... o que dizer perante este relato? Fizeste o que tinha de ser feito. A tua saúde em primeiro lugar.

Apenas te posso dar o meu apoio (ainda que à distância). Acredito piamente que a vida pode ser vivida em pleno mesmo sem filhos biológicos.

Força e as tuas melhoras!

cate disse...

amiga um grande beijo e um abraço forte!!
Força muita força!!

Dinastia FilipiNHa disse...

Mas vai chegar o dia em que vais estar preparada e deixarás de ter medo!

FORÇA!

Um grande, grande beijinho

Susana Pina disse...

Não imaginava pelo que tinhas passado durante esta tua ausencia.
Felizmente tudo já passou e como sempre digo a nossa saúde é a nossa prioridade. Aos poucos vais-te enchendo de força para ultrapassares esta realidade.
Desejo-te tudo de bom.
Um bj com votos de uma excelente recuperação
Susana

Lebasiana disse...

A tua saúde está em primeiro lugar, neste caso Kitty! Fizeste muito bem!

Agora só torço para que recuperes bem, a todos os níveis, e para que os vossos filhos não demorem a chegar!

Beijinhos nossos!

Inca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Inca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ruby disse...

Olá amiga, apesar de todos os receios que possas ter sobre o teres feito esta cirurgia, fizeste-lo para te sentires melhor e teres uma qualidade de vida melhor, pensa assim.
Cada vez mais me convenço que temos de viver um dia de cada vez, e nao pensar muito no amanhâ, pois hoje estamos bem e amanha sabe-se lá.

Fico contente por estar tudo a correr bem.

bom fim de semana

bjs